sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Adeus…
Já não somos nós amor!
Já não fazemos os mesmos beijos,
Foi-se embora parte da cor!
Daquela cor que se pintava o nosso amor!
Um retrato luminoso de papoilas
E alperces dourados…
Sóis amarelos, como os teus olhos,
mundos castanhos sombreados…
Moldura impressionada
que já não impressiona…
Já lá não estão as papoilas,
Só um risco, uma linha
Que nada contorna…
Foi-se a pintura virgem,
Ficou uma falsa floresta
De desejos dúvios…

2 comentários:

  1. A tua veia poética esta a emergir,devias pensar em editar um livro.

    ResponderEliminar
  2. Está nos meus projectos...não penses que não!

    ResponderEliminar